Dos acordes de uma guitarra imaginária, os pensamentos de um guitarrista sem dedos para a tocar

quinta-feira

Não é uma batalha de tenores

No outro dia fui à Fnac. E... larguem-me na Fnac! Preciso de ter auto-controlo naquele sítio. E fiz a minha ronda a discos de Jazz a bom preço aka - menos de 10 euros.

PIM!


Coisa do outro mundo. O Scott Hamilton e  o Jesper Thilo juntam-se para tocar uma espécie de um duo de Saxofones tenor, e o resultado é absolutamente épico.



Esta música não aparece no disco. Todas as que aparecem estão mais ao meu gosto, e com muito melhor som. É um daqueles bons discos de Jazz de estúdio, o que por vezes não é tão fácil quanto isso. Os músicos de Jazz têm a terrível tendência para serem de um perfeccionismo... estranho. Mas este disco não peca por isso. Não mesmo.

Sem comentários: