Dos acordes de uma guitarra imaginária, os pensamentos de um guitarrista sem dedos para a tocar

terça-feira

Os dias não tão escuros



Sempre gostei muito desta música. FOi uma banda que esteve aí no momento alto do trip-pop, mas que acabou por não resultar. Deixaram este música. Que nem sequer se pode dizer que foi um sucesso único. Mas lá que ficou, ficou e vai-se ouvindo de vez em quando, numa rádio por aí, como hoje na Marginal. Soube-me mesmo bem.

O trip-pop tem esse efeito. Podes estar a passar pelo bairro mais bege de todos, como telheiras, e tudo te parece mais bonito. Tudo mais positivo, e aqueles arquitectos que deviam estar na prisão até podiam ser amnistiados.

1 comentário:

Anónimo disse...

Esta música consegue colocar os pensamentos positivos. Acho que é desta "onda sexy" que deixa no ar.

Beijinhos